Plástica pós grandes perdas de peso, ou pós bariátrica

Cirurgia plástica pós grande perda de peso- pós bariátrica

A taxa de obesidade vem aumentando ao longo dos anos, em torno de 50,8 % da população brasileira está acima do peso, sendo que 17,9 estão com obesidade. E assim a cirurgia bariátrica vem ganhando cada vez mais adeptos, em 2016 foram realizadas cerca de 100mil cirurgias bariátricas.

Esses pacientes que perdem muito peso podem evoluir com excesso de pele e flacidez. Pois quando se emagrece ocorre a redução da gordura, mas a pele não diminui, levando a grandes sobras de pele. A cirurgia plástica entra para remover estes excessos.

O primeiro passo para o paciente pós obesidade ser candidato a plástica reparadora é ter atingido a meta de ter um peso saudável. IMC abaixo de 30(calculo que avalia o peso em relação a altura IMC= P/ H²)

O tempo para se realizar as plásticas são dois anos após a cirurgia, alguns médicos consideram 1 ano e meio, mas a maioria dos centros de pós obesidade consideram intervalo mínimo de 2 anos. Esse tempo é necessário para o organismo se adaptar à nova condição, é normal o paciente apresentar anemia e muitas deficiências nutricionais e esse prazo é o tempo que o organismo recupera o equilíbrio.

Além desse intervalo também consideramos que o peso deve estar estável há no mínimo 3 meses. A ansiedade para retirada das sobras de pele pós a perda de peso é enorme, mas o paciente deve perder todo o peso desejado para depois se programar para a plástica, pois se ele for operado e após continuar perdendo peso, vai novamente apresentar flacidez. Esses pacientes devem ser tratados especialmente, pois podem apresentar anemia crônica, deficiência de proteínas, e deficiência de nutrientes em geral.

As cirurgias mais comuns são:

-Plástica de abdome: é a mais frequente, que será realizada de acordo com o tipo de abdome do paciente, poderá ser indicado abdominoplastia convencional, abdominoplastia em ancora, abdominoplastia circunferencial ou abdome reverso.

– Mamoplastia: visa reposicionar a posição da aréola e retirar os excessos de pele. Em alguns casos com o emagrecimento a paciente perde grande parte do volume mamário sobrando somente as peles, e assim paciente pode solicitar que se associe uma prótese de mama para repor parte do volume perdido.

– Plástica de coxas – retira o excesso de pele da área interna das coxas, que geralmente os pacientes queixam de assaduras por rasparem uma na outra, a cicatriz pode ficar apenas na região da virilha ou mais frequentemente se estender verticalmente no interior das coxas.

-Plástica de braços, retira o excesso de pele do braço, a cicatriz se estende da axila ao longo do braço podendo chegar até o cotovelo de acordo com a quantidade de pele a ser retirada.

-Ginecomastia – é muito frequente os homens com obesidade apresentarem aumento das mamas, quando eles perdem o peso o volume reduz novamente mas podem ficar com as mamas caídas.

As cicatrizes são proporcionais a sobra de pele, e assim podem ser semelhantes a uma cirurgia estética equivalente ou ser mais extensa.

Esses pacientes devem ser tratados especialmente, pois podem apresentar anemia crônica, deficiência de proteínas, e deficiência de nutrientes em geral. IMG_0659IMG_0675IMG_0647

Seja o primeiro a comentar!

Deixe seu comentário

certificado-1

×

certificado-2

×

certificado-3

×

certificado-4

×

certificado-5

×

certificado-6

×

certificado-7

×

certificado-8

×

certificado-9

×

certificado-10

×

certificado-11

×

certificado-12

×

certificado-13

×

certificado-14

×

certificado-15

×

certificado-16

×

certificado-17

×

certificado-18

×

certificado-19

×

certificado-20

×

certificado-21

×

certificado-22

×

certificado-23

×

certificado-24

×

certificado-25

×

certificado-26

×

certificado-27

×

certificado-28

×